Medicina chinesa traz equilíbrio na alimentação
Postada em: 05/06/2010
Fonte: FOLHA DE LONDRINA – PR

Gengibre, almeirão e chicória contra a depressão. Sementes de abóbora, aveia e algas que agem na força de vontade e determinação. Espinafre e frutas cítricas melhoram a criatividade. Alface, chá verde para reforçar os sentimentos positivos. Segundo a medicina chinesa, além de saciar a fome os alimentos possuem ações terapêuticas que interferem diretamente em nossa saúde física e mental. Conforme a cultura oriental, as refeições devem conter cores e sabores diversos para garantir o equilíbrio do organismo e evitar doenças.

A medicina chinesa divide os alimentos de acordo com o aspecto energético, classificando-os em yin e yang. Dentro destas duas características são subdivididos em cinco elementos (fogo, água, terra, metal e madeira) e relacionados conforme sua atuação no organismo entre sabores, temperaturas, forma de preparo etc. A nutricionista Gisele Centenaro explica que os alimentos salgados estimulam o rim; os amargos ativam o coração; os azedos atuam no fígado, os picantes agem no pulmão, e os doces no baço, pâncreas e estomago. Quanto ao fator energético, os alimentos com predomínio yin refrescam e tranqüilizam. Fazem parte deste grupo frutas, saladas cruas, hortelã, alimentos frios, alimentos brancos ou moles, açúcares, alimentos gordurosos. Já os alimentos yang aquecem e ativam o organismo, como as carnes, temperos ardidos (pimenta, gengibre, mostarda, curry), alimentos quentes e integrais. "Porém vale lembrar que a classificação em Yin ou Yang será sempre comparativa, nada é só yin ou apenas yang.

Baseado nestes elementos é recomendado o consumo de determinados alimentos conforme o estado físico e emocional do paciente. "Pessoas deprimidas, por exemplo, devem ingerir mais alimentos picantes, temperados com pimenta, mostarda, curry, que ativam a circulação, deixando a pessoa mais disposta. Já quem está ansioso deve evitar comidas picantes e alimentos com cafeína e ingerir chás de camomila, erva-doce ou cidreira, além de alimentos refrescantes como frutas, verduras, legumes, orienta a nutricionista.

De acordo com essa linha de pesquisa, existem alguns sabores que devem ser consumidos em determinados horários a fim de fortalecer a energia do órgão correspondente. "Cada órgão possui um horário em que sua energia está mais atuante. De manhã, entre 7 e 9 horas, deve-se consumir alimentos doces para fortalecer o estômago, baço e pâncreas. É indicado chá claro com mel ou banana assada com mel e aveia. No horário das 11 às 13 horas, o sabor amargo deve estar presente por meio de alface, acelga, almeirão, chicória e cebolinha, que agem na energia do coração. Das 17 às 19 horas indica-se o sabor salgado com o consumo de aveia, algas, cereais e sementes de abóbora e girassol", destaca Gisele.


Retornar à Área de Notícias